search
top

Mitos associados ao azeite: Acidez

MITO: “AZEITES COM ACIDEZ BAIXA SÃO MAIS GOSTOSOS OU INTENSOS …”

 

O teor de acidez é ainda hoje o principal parâmetro indicativo de qualidade de um azeite para o consumidor brasileiro. Apesar desta informação apenas ser indicativa do estado de conservação do produto, muitos consumidores associam erroneamente azeites com baixo teor de acidez com produtos de sabor e aroma mais intensos. O fato de ter baixa acidez não significa que o azeite terá elevada qualidade sensorial (sabor e aroma), pois estes atributos são resultado de um conjunto de fatores, como principalmente, variedade(s) de azeitona(s) utilizada(s) na sua fabricação, estado de maturação das azeitonas no momento de colheita, local e características da região aonde estão localizadas as oliveiras, condições climáticas da época de desenvolvimento das azeitonas, habilidade e tecnologia empregada pelo produtor, etc. Ou seja, é muito semelhante aos fatores responsáveis pela obtenção de um vinho de boa qualidade sensorial. Fazendo um paralelo com o mundo dos vinhos, seria como afirmarmos que um vinho de boa qualidade tem um teor de álcool alto, ou baixo. Um fato importante do teor de acidez é que ele “qualifica” o azeite como extra virgem quando o seu teor é no máximo 0,8%, mas não assegura que a qualidade sensorial será satisfatória. Para maiores detalhes visite o link “azeites/produção”.

top